10 de jun de 2007

Sou gay, e está bem assim*

Pois é, hoje é dia da 11ª Parada do Orgulho GLBT, até esta hora os organizadores contaram 3 milhões e 300 mil pessoas!!! Somos agora a maior “Parada” do mundo! Como diria Paulo Francis, as vezes em divertidos ataques contra a bicharada: Waall!!!

Para os dois maiores jornais do Pais, Estado e Folha, somos apenas bichas ricas, fúteis e engraçadas. Os dois jornais publicaram reportagens entrevistando bichas que gastam horrores nos jardins, que gastam horrores em hotéis, que se drogam em boates, que so querem lazer e Prada! Bem, somos assim também ... mas quando se fala de uma “Parada” como esta poderiam ser menos maniqueístas e mudar um pouco o foco não acham?

Ja faz algum tempo que tenho uma preguiça enorme em “desfilar” neste tipo de evento – a ultima vez, acho que na quarta ou quinta, eu ja não agüentava mais a voz da Gloria Gaynor nos trios berrando que tava “chovendo homens” ad libitum! Preguiiiiiiiiça... Hoje ouço da janela da meu ap - uma quadra da Pça Roosevelt - o funk animando centenas de “bees” usando apenas sunga e asa de anjo. Arrasou!

Numa reportagem “não-gay” no Estado de S.Paulo vem o exemplo que poderia constar em algumas linhas daquela sobre a “Parada”, trata-se de uma matéria sobre a “nova” Berlim, cidade Alemã com guindastes espalhados por tudo quanto é lugar numa reconstrução tão impressionante que até esquecemos que foi totalmente destruída na 2ª Guerra Mundial!

Como toda cidade européia, com uma infra estrutura exemplar, Berlim também sofre por ter atraído tanto dinheiro, turistas, imigrantes legais e ilegais. Segundo o sociólogo Sergio Costa, brasileiro que vive la desde 1988:
- “...existe uma convivência mais ou menos horizontal das diferenças étnicas, culturais e morais. Você vai a um parque e vê, lado a lado, uma família muçulmana, com mulheres usando véu, e um casal gay se beijando, quase pelado.”

O sociólogo ressalva que existem tensões, sim, mas nada que abale a “cultura da convivência” entre os diferentes. So pra lembrar, a cidade é governada há 6 anos por *Klaus Wowereit, gay assumido, autor da frase que da titulo a este post.

Temos 3 vezes mais habitantes que Berlim, a maior “Parada” do mundo, a maior renda per capita do Pais, estamos recuperando o nosso centro velho num projeto admiravel, convivemos bem com nossos imigrantes locais e estrangeiros sem guerra ou separatismo e somos lindos!

Vive la différence!

Um comentário:

ER disse...

Bitch!

Deveria ter assistido ao programa:

FANTÁSTICO

Profissão Repórter: a união contra o preconceito

No dia em que a Parada Gay de São Paulo atraiu mais de 3 milhões de pessoas, o Profissão Repórter mostra como brasileiros se unem para enfrentar o preconceito contra os homossexuais

Data: 10/06/07 | Duração: 11m15s|

Globo.com

Tem algo diferente na mídia:

Emocionante e sensível.

xoxo