25 de set de 2007

O Telefone

Presente que Ben (Léo) dá a Lucy (Rosana) logo na primeira cena, tipo fofo!

Bom, depois daqueles dias de bode com mais um fim de temporada deixo aqui uma pequena mostra do que foi idealizar este projeto 'double bill' (seja lá o que isso signifique por aqui!), como disse certo crítico moderno.
"O Telefone" de Menotti, deliciosa e ingenuamente ultrapassada pocket-opera que teve regência do maestro Abel Rocha e sua Banda Sinfônica me deu de presente mais uma vez a presença de Rosana Lamosa (que eu já havia dirigido na expressionista versão da "Queda da Casa de Usher", tocando guitarra sobreposta a imagem de Jimi Hendrix!) e Leonardo Neiva (velho amigo e parceirão que na "Lady/Shostakovich" arrasou no chefe de policia russo, no "Barbeiro" era um viciado em laquê e otras cositas mas e em "Cenerentola", baixou o Michael Jackson desmunhecando tanto que os jornais locais não tiveram duvida da sexualidade do personagem! hahahaha)

Pois bem, a esta turma meu respeito e o meu amor!

Rosana, que todos disseram, LINDA, EXCELENTE ATRIZ e pasmem bem ENGRAÇADA!

Léo que não tem tempo ruim nem em papel pequeno! Claro que também LINDO E EXCELENTE ATOR!

Rosana no melhor estilo o diabo fala num Prada! Casal 'cyber tendência', unidos por outro tipo de toque.

Casal numa reinterpretação clássica-romantica no final, com todos os ícones do século XXI: moda, consumismo, falta de comunicação devido ao excesso de comunicação, fotos-celulares, trend, fashion, arquiterura...E o AMOR!
...

PS: Fotos do meu querido Jefferson Pancieri. Thank's!



Um comentário:

Leonardo Neiva disse...

Querido, vc é um extraordinário diretor e principalmente um amigo querido, sempre com esse sorriso que nos alegra nos ensaios! Que vc continue brilhando nos palcos deste Brasil, mostrando o que sabe fazer.
Um grande beijo, e que Deus te abençõe sempre!