6 de out de 2007

Filmes que deveria ter perdido


"Bem Vindo a São Paulo"


Criação coletiva com diversos cineastas presentes numa Mostra de Cinema recente resulta num caleidoscópio pouco lisonjeiro para uma cidade tão complexa. Talvez o maior erro seja ter Caetano Veloso como narrador dos episódios. Não se sabe se por reverência ou falta de modéstia o cantor acaba sendo o maior homenageado do filme, já que o seu ‘hino torto’ “Sampa” é tocado, dedilhado e interpretado (Maria de Medeiros num episódio obvio e amador) até a náusea. Chato para Caetano, pior para São Paulo.

Agora vem cá o Leon poderia ter se poupado de ‘livrar a barra’ do Kiarostami em tentar ir atrás de um briefing que o iraniano lhe passou para o filme! Embarrassing, para dizer o mínimo! E só existe o centro e adjacências, cada zona norte, sul, leste, oeste... hummmm

Coeficiente Morfeu*: 10 minutos! Acordando 20 minutos depois com Sampa e voltando a dormir 15 minutos depois, novamente despertando com Sampa no final!

*P.S.: Adorava quando Paulo Francis classificava assim os espetáculos ou livros que lia, era só ele cair no sono que ele tascava o tal do coeficiente Morfeu! ahahahahahah
...

"O Grande Chefe"

Direção do ‘dogmático’ Lars von Trier, não, não tem cenário desenhado com giz para a tchurma do teatro alternativo copiar, mas é tão chato, tão chato que a metalinguagem é indecentemente infantil! Gosh, que pasa hombre?!
Parece que Von Trier tomou uma pancada na cabeça e esqueceu como se desconstrói uma história.

Coeficiente Morfeu: 5 minutos! Sendo acordado pelo vigia no final da sessão!!!

Nenhum comentário: