12 de out de 2007

A "Foca" da vez

Os jornais de hoje estão precipitadamente deliciosos! Motivo: o afastamento no nobre colega alagoano.
Para não enfrentar o ‘excesso de democracia’ dos jornalistas de plantão “A Foca Alagoana” (Renan, do francês = foca) preferiu fazer um pronunciamento pela TV Senado exortando a sua honra e honestidade: “- O poder é transitório, enquanto a honra é um bem permanente(...)”. E por outras vezes numa métrica torta revela-se um pseudo-Kundera: “- A minha trincheira de luta sempre foi a inflexível certeza da inocência (...)

Ora, me poupe! O que a gente tem de ouvir pra ter 45 dias de folga deste senhor! Pior mesmo foi a opinião dos aliados, insuperavelmente resumida pela frase do anacrônico senador Wellington Salgado: “ – (...) É um momento triste, em que a democracia, tudo o que estudamos, tudo o que aprendemos nesse mundo moderno, não esta adiantando”.

Como assim?! Onde esse cabeludo tem estudado? Sei qual é o receio deste senhor, é que nenhum dos aliados quer a pecha de Brutos do Senado Federal a sair recitando Shakespeare e seu “Julio César” pelas planícies:
- “(...)ainda és poderoso! Teu espírito vaga pela terra e faz virar nossas espadas contra nossas próprias entranhas.
O resumo do dia vem com a coluna, de Vinicius Torres Freire (tal qual Funes, o Memorioso!) na Folha, “Renan na poeira da história”, que remonta mais uma vez a gênese da sempre ‘crise institucional’. Sua pergunta no final é "isso é crise ou é rotina?

E sabe o que A Foca de Alagoas disse aos jornalistas que o aguardavam?
- “Vocês não foram gentis comigo”.

Depois entra em extinção e não sabe o porquê!

Nenhum comentário: