18 de out de 2007

Há limites, meu caro senhor!

Que coisa essa história do padre Júlio Lancelotti hein!!!
Agora vem cá, santa ingenuidade né padre, o cara dá um carnê com 30 prestações de uma Pajero, o padre paga cerca de 20 no valor de R$2.200,00 por mês e diz que só queria ajudar o cara a se regenerar!!!
Olha padre eu tenho um carnezinho com umas prestações de um terreninho que comprei na Serra e preciso de uma forcinha. Sabe o que é, eu tenho umas vontades estranhas quando passo na frente do Mackenzie e vejo aquela playboyzada saindo da faculdade! Mas acho que posso me regenerar com a sua ajuda, topas?

Falando sério essa história do padre é "clássica" e todo mundo sabe como termina, embora este final esteja mais pra filmes do Almodóvar do que Pasolini.
E o padre, na sua fé, não deveria levar tão a sério os ensinamentos de Santo Agostinho como:
"A medida do amor é amar sem medida".

Nenhum comentário: