10 de out de 2007

O Rolex da discórdia

O assunto do Rolex do Luciano Huck já deu o que tinha de dar mas não resisti a gargalhada quando li a coluna do Elio Gaspari hoje na Folha. Como tenho amigos-leitores do Norte (e eles tem mais com o que se preocupar do que assalto de celebridades!) resumo a história assim:
- a doce Angélica presenteou seu marido, e também apresentador com um relógio Rolex, pois bem, o maridão bobeou e perdeu o mimo para um assaltante de moto. Huck se revoltou, ao contrário de dezenas de amigos seus, e tascou uma carta desabafo na "Folha de S.Paulo". Isso faz 2 semanas! Foi um tsunami de cartas indignadas na redação, deu nas Páginas Amarelas da “Veja” e culminou essa semana com um artigo do escritor, sensação da favela, Ferréz que acha que entre perdas e danos os dois (burguês e bandido) saíram no lucro! Waalll

E não é que o brilhante Gaspari me vem com essa pá de cal da fina ironia, resumo o final do texto:
- "Quis o Padre Eterno que esse debate indigente acontecesse logo na semana do 40º aniversário da execução de Ernesto Che Guevara, o Guerrilheiro Heróico. Se Angélica dissesse que deu o Rolex a Huck como parte dessas celebrações, a discussão ganharia um denso conteúdo ideológico.
Quando Che foi assassinado, no mato boliviano, tinha dois Rolex. Um, modelo GMT Máster, era dele. O outro, marcado com um X, era uma lembrança que tirara do pulso de um combatente agonizante".

Pode?! Hauahauahauahuahau, o titulo da coluna de hoje é “O socialismo precisa de um Rolex”, vale a pena ler!
Dá uma visitada também no que o Tony Goes escreveu aqui no Blogspot!

Nenhum comentário: