6 de nov de 2007

Faithfull, quem diria!

Você só tem uma razão para assistir ao filme “Irina Palm” e ela se chama: Marianne Faithfull.
Claro que você a conhece dos filmes do Godard ("Made in U.S.A" ou "Sympathy for the Devil", documentário da turnê dos Stones) ou recentemente do badalado “Maria Antonieta”, talvez você já tenha ouvido a sua voz em algum dos mais de 20 discos gravados como: “Come My Way” (1964), “A Perfect Stranger (1998) ou a sua definitiva interpretação do clássico dos Rolling Stones "As Tears Go By", essa você conhece né?!

Musa dos anos 60, ex namorada de Mick Jagger, atriz, cantora e ícone da contracultura, Faithfull está sempre se reinventando, no seu último álbum, "Before the Poison", ela conseguiu juntar PJ Harvey e o multi criativo Damon Albarn (Blur, Gorillaz) e só adiou a turnê de lançamento por causa de um câncer de mama diagnosticado no ano passado. Mas ela já está óóóóótima!

Voltando a “Irina Palm” ela é uma pacata avó de um pacato subúrbio inglês, seu neto esta com uma doença rara e a última esperança e um tratamento na Austrália. Daí, como eles (ela é viúva e sua família se resume no filho, no neto e na nora) são pobres começa a saga para conseguir dinheiro para a tal viagem do netinho. Bom, e não é que ela consegue um emprego beeeeeeeemmmm peculiar para conseguir o aqüé! Chega o resto eu não digo, vai estrear logo e é sublime, patético e melancólico como tudo se resolve.

Veja, e não se esqueça você só estará assistindo por causa de Marianne Faithfull, Marianne Faithfull, Marianne Faithfull, Marianne Faithfull, Marianne Faithfull, Marianne Faithfull, Marianne Faithfull, Marianne Faithfull, Marianne Faithfull, Marianne Faithfull, Marianne Faithfull, Marianne Faithfull, Marianne Faithfull...

Nenhum comentário: