29 de nov de 2007

Marc Quinn não é MacQueen, viu!

A Foundation for Contemporary Art, em Montreal, está com a primeira exposição individual do artista plástico inglês Marc Quinn. A primeira vez que ouvi falar do cara foi na mesma época que também ouvi falar do também inglês Damian Hirst, aquele que põe os bichos no formal e os corta em pedacinhos, as associações com escatologia e a mistura da ciência com a arte sempre foi a ligação entre ambos.
Marc Quinn foi um pouco mais à frente na sua pesquisa usando fotografias digitalmente modificadas e explorando a 'mortalidade' com mais morbidez.
Se você está de viagem marcada para o Canadá, vai lá, fica até janeiro de 2008, depois me traz o catálogo porque aqui não tem café de graça né!

Nenhum comentário: