26 de dez de 2007

É assim!

No post abaixo, "foi assim" que aconteceu o ano, já neste "é assim" que eu vi acontecer 07!
...

Coisas que eu vi e que não deveria ter visto:
“O Assassinato de Jesse James...”, O lixo de Lynch “Império dos Sonhos”, o samba do ‘beatles’ doido “Across the Universe”, o Show da minha musa Björk e a última produção dos Satyros “Divinas Palavras”.

Coisas que eu não vi, no melhor momento “Vou ver se perco!”:
“Os Produtores”, a nova mega-blaster-super produção fallabelliana e “Tiêta do Agreste”, perdoai-os pai eles não sabem...

Filme do ano que não estreou ainda:
“I’m not there” de Todd Haynes, elegia para Bob Dylan!

Coisas que eu dava a mãe para ter visto:
A ‘volta’ do Led Zeppelin em Londres!!!!

Decepção do ano:
Björk vestida de ‘saltenha boliviana’, num show ruim, chato, pseudo, eu já falei chato?!
Lewis Hamilton ter perdido um torneio “ganho" na F1.

Surpresa do ano:
Os moleques do “Arctic Monkeys”, a parceria de Robert Plant e Alison Krauss em “Raising Sand” e o "Imperador" Adriano no S.P.F.C.!!!
"In Rainbows" o novo "Radiohead", antes a gente esperava o nosso artista favorito lançar o LP do ano, depois foi o CD e agora como é que se diz mesmo, será download da temporada?
Surpresa boa foi a minha viagem a trabalho para a cidade de Belém, que eu não conhecia, tão acostumado com o Norte, achava que já tinha visto de tudo, eita ignorância de sulista sô! A cidade é ótima, com uma infra estrutura muito boa e culturalmente bem ativa, com lugares incríveis para se beber, comer e viver! Já o sol e o calor... afe, eu passo!

Hamlet baiano do ano:
Gilberto Gil em: “será que saio, ou não saio?”, “será que canto, ou não canto?”, “será que trabalho, ou não trabalho?”, “será que corto o picumã, ou não corto”, “será que, ou não, ou não...?”

Pior ministro do ano:
Gilberto Gil e Hélio Costa.

Pior mãe do ano:
A do fofo aquático Tiago Pereira, o coitado não merecia aquela mãe macaca de auditório e papagaia de pirata do filho! Gosh!!!
Lá fora a mãe da Britney ganhou disparado!

Filho do ano:
Aquele molequinho Riquelme, que salvou um recém nascido do incêndio, vestido de homem aranha.

Bofe do ano:
Louis Garrel e não se fala mais nisso!

'Mina' do ano:
Marion Cotillard, que 'recebeu' Piaf nas telas.

Perda de todos os anos:
Paulo Autran, Ingmar Bergman, Luciano Pavarotti e Maurice Béjart.

Truque do ano:
A volta das Spice Girls!
A descoberta de Petróleo na Bacia de Santos em meio a crise do Gás, a TV Digital e seus conversores milionários, a TV Pública (ou TV Brasil, como queira), um toque 'socialista' num governo que não aprende as regras básicas da comunicação democrática.

Naomi Campbell do ano:
Naomi Campbell, sim ela mesma, ela foi para Venezuela dar close com Chávez, depois foi para Cuba, dar close, com sei lá quem, depois deu close de faxineira (cumprindo pena judicial!), deu close no show do Led Zeppelin (e disse que roubaram a sua bolsa! Hummm) e vive dando close por aqui, claro!

Livro do ano:
“A Grande Guerra pela Civilização” de Robert Fisk.

Disco do ano:
Consultei "eu" mesmo no meu perfil da Lastfm e vi lá o que mais ouvi no ano e pela ordem estão Bowie, Placebo e Rufus.
Destes, sintetizo em um disco só o que mais cantei, desafinei e assobiei: "Release The Stars" do Rufus Wainwright.

O que eu fiz de melhor no ano:
Dirigi a estréia no Brasil da ópera russa "Lady Macbeth do Distrito de Mtzensk" de Shostakovich para o Festival Amazonas de Ópera com regência do maestro Luiz Fernando Malheiro e atuação sublime da nossa diva austro-brasileira Eliane Coelho.
Falando em diva, este foi o ano de outra estrela da constelação lírica brasileira, Céline Imbert (20 anos de carreira e Comenda da Ordem ao Mérito!), que eu dirigi em outra ópera: “A Voz Humana” de Poulenc, baseado no texto de Cocteau. A regência foi de Abel Rocha com sua Banda Sinfônica no teatro S.Pedro/SP.

3 comentários:

Anônimo disse...

Tá, cada um tem a sua opinião, mas esquecer de mencionar "Les ephémeres", do Teatre du Soleil, da divina Ariane, como melhor qualquer coisa da vida, é uma falha IMPERDOÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁÁVEL!

Retome Caetano!
Bjs
Miguel

viralata disse...

Mas eu mencionei sim em "Cultura"!!! Já tá me tombando e nem viu né?! hehehehe
bjos

ER disse...

Decepção do ano:
Björk vestida de ‘saltenha boliviana’, num show ruim, chato, pseudo, eu já falei chato?!
Lewis Hamilton ter perdido um torneio “ganho" na F1.

1)Sempre odiei a Bjork, mas até desci por ai o cêdêzinho dela. Gostei dela... Amargo!!!

2) Não tomou porcaria, não entendeu! Quer o meu "dealer"? kkk

3) Lewis Hamilton que sabia de tudo do esquema de roubo de tudo da Ferrari??? Se acredita em DEUSES, fez aqui, pagou o MICO aqui...

xoxo

PS. Mico do ANO???