26 de dez de 2007

Foi assim!

Comecei este Blog em junho com a intenção de ficar mais próximo dos meus amigos e descobri um monte de outros ‘goodfellas’!
Achava que precisava ordenar meus pensamentos e focar meus comentários por temas, mas pelo que você vê ao lado em “quem tem ibope?” meus posts não fogem muito da minha atividade artística e da minha frustração jornalística, fazer o que né, quem sabe numa outra encarnação...

Obrigado a todos pelas visitas (média de 100 por semana, desde que comecei a marcar em “quantos?”) e espero contar com a freqüência e um pouco mais de comentários no próximo ano!

Como já assumi a minha frustração jornalística, divido então em “editorias” esse momento retrô-07.

Namaste e Saravá para todos!

...

POLÍTICA NACIONAL:
Agarrado ao trono do Senado, Renan (“Foca” Alagoana) Calheiros foi o retrato da paralisia de um governo fraco e submisso, que culminou com a queda da CPMF.

POLÍTICA INTERNACIONAL:
O Hamas venceu a queda de braço com o Fatah e assumiu (com sangue, lógico!) a faixa de Gaza.
As ‘patacoadas’ de Musharraf no Paquistão e Chávez na Venezuela dominaram a imprensa ‘de conflito’.

CIDADES:
A menina presa numa cela com homens em Belém e o acidente da TAM em Congonhas.
Ambos os fatos me chocaram e não consigo encontrar ‘consolo’ algum nas explicações das ‘autoridades’ responsáveis!

CULTURA:
Em São Paulo a vinda do Théâtre du Soleil (pelo SESC) com o épico de 7 horas "Les Éphémères", dirigido por Ariane Mnouchkine foi o acontecimento teatral do ano, com toda certeza!
O roubo no MASP encerra o ano como o retrato de uma soma de incompetência que passa pelas esferas municipal, estadual e federal.

ESPORTES:
Tiago Pereira e Kaká! Não precisa de comentários, já a queda do Coringão para a segunda divisão... waal, quem diria hein?!

TECNOLOGIA:
Iphone! Iphone! Iphone! Iphone! Iphone! Iphone!

ECONOMIA:
O Brasil faz parte do Grupo BRIC (Rússia, Índia e China) e ficou ‘chic’, segundo o nosso presidente.
Mesmo se compararmos o desempenho da economia brasileira com a de outros países emergentes vemos que ficou aquém daquele observado entre os seus pares ‘em desenvolvimento’. Chic não?!

Nenhum comentário: