29 de jan de 2008

Museu? Para quê mesmo?

Muito lúcida a entrevista de hoje na "Folha" no caderno "Ilustrada" com o polêmico Paulo Herkenhoff, Curador e Crítico de Arte, "Um jantar na FIESP resolveria o problema do MASP" é a manchete!
Atira para todos os lados com a responsabilidade e autonomia de quem organizou a Bienal mais prestigiada dos últimos anos, a 24ª Bienal sobre a atropofagia, e ainda acusa o MINC de aparelhamento político (vícios de outros governos, aprimorado de um 'modo stalinista' neste!) e de quebra dá uma aulinha para Gilberto Gil e asseclas sobre 'o que é um Museu':

- "Museu é uma instituição que coleta obras de arte, que cataloga, que registra, que conserva, que estuda, que expõe. Se de repente você não tem o acervo, mas tem a exposição, isso não é museu. Se você tem o acervo e não expõe, isso não é museu. Se você tem acervo, exposição, mas não tem pesquisa, que é uma parte fundamental de museu, não é museu. Museu é um lugar de construção de pensamento, história e crítica."

Leia a íntegra da entrevista aqui.

2 comentários:

Gustavo Mazzutti disse...

Nessas horas meu instinto patriota grita!!! para que algo de melhor aconteça.

viralata disse...

Pois é Gustavo estamos ou léu mesmo, e faz muito tempo! O que disfarça o amadorismo dos nossos dirigentes é que vivemos numa cidade gigantesca e que graças ao seu poder econômico se reinventa sempre! Aliás isso serve para o País também, quem sabe o próximo...
bjão