27 de jan de 2008

Parábola Pós-Moderna do horror

"É mais fácil um camelo entrar pelo buraco de uma agulha do que um rico entrar no Reino de Deus!"/Jesus Cristo*

Desde quarta-feira passada um muro é constantemente erguido e posto abaixo no Egito, na fronteira da Faixa de Gaza, por uma multidão, de maioria palestina, faminta e carente de mercadorias de primeira necessidade; camelos e vacas são içados por guindastes e transportados de um lado para o outro como itens importantes para a sobrevivência. A revolta vem esquentando desde que Israel resolveu bloquear sua fronteira com este território.

Por enquanto essa gente têm resistido a violência dos canhões de água e tiros de advertência do Exército egípcio e invadindo o outro lado como que guiada pelo espírito de Júlio César, no melhor estilo "Veni, Vidi, Vici" (Vim, Vi, Venci, proclamada pelo Imperador Romano depois das bem sucedidas intervenção no Egito e a batalha no Oriente Médio), compram o que precisam e voltam pacificamente para o outro lado do inferno.

Uma semana antes militantes palestinos dispararam mais de 200 (!) foguetes em sinal de alerta contra Israel que respondeu com outros ataques deixando mais de 40 palestinos mortos.

Recentemente o aperto de mãos dos líderes dos dois lados do conflito Olmert e Abbas teve como coadjuvante Bush, assim como Clinton fazia sombra para um outro retrato parecido em outras eras.
Os grupos extremistas Hamas e Fatah aceitam o diálogo na frente de organizações internacionais e ao apagar as luzes das câmeras se voltam em acusações cíclicas de traições rebeldia e herança que remonta da criação do Estado de Israel até o Novo e o Velho Testamento, desqualificando porta-vozes que tentam inutilmente desembaraçar o fio do conflito em busca do bom senso, já que nenhum lado é dono da razão.
...

*A multidão que ouvia de Jesus esta frase replica sem entender:
- "Mas então, quem poderá salvar-se?". Jesus respondeu:

- “As coisas impossíveis aos homens são possíveis a Deus”.
Lc 18, 24-27

...

Aguardemos então!

Nenhum comentário: