18 de jan de 2008

"Chamei de mal gosto o que vi, de mal gosto, mal gosto!"

Queridos me perdoem a viadagem de que serei acometido nesta semana; tenho horrores para falar do novo Ministro Lobão, mas o meu foco cai na SPFW e no mercado da moda.
Se você é "normal" e não mora em SP saiba que nesta semana abre a temporada inverno-08 da São Paulo Fashion Week, "O" evento de moda do Brasil, e que faz parte do calendário oficial da cidade, movimenta milhões de cifras e egos e serve de referência para discussões de centenas de bichas meses a fio.
Pois bem, agora os bastidores:

A "Folha" deu que a vó do punk Vivienne Westwood, sim ela está no meio de nós, recusou-se a ficar no Hotel Unique, porque não gostou da arquitetura imponente e extravagante:
- "Não fico aqui de jeito nenhum!", teria dito a rebelde iconoclasta.

'Imponente'? Aquilo é um horror! Rui 'Ame ou Odeie' Ohtake, filho da centenária artista plástica Tomie Ohtake e mestre em espalhar cafonices pela cidade, reagiu quase indignado:
- "...há pessoas que não conseguem conviver com uma arquitetura mais voltada para a arte".
Sei!
...

Como esse Blog também é serviço, listo abaixo alguns prédios de autoria do mestre zen para que Dame Westwood evite, se puder, pelo menos pela 'extravagância' arquitetônica.

Perto do Parque do Ibirapuera o Hotel Unique, mais conhecido como "Melancia" empata com o "Borba Gato" no quesito 'como assim?' de trambolho urbano. Sua piscina no terraço é um luxo e a vista é incrível se você puder desça de helicóptero e fuja da frente.

Vista do primeiro bloco do Instituto Tomie Ohtake, feito em homenagem a 'mommie dearest'. Também conhecido como o prédio da "Carambola Roxa". Um bom motivo para o desterro e uma surra com 'cabides de plástico' se é que me entendem!
Abaixo vista do anexo do Instituto, um complexo comercial onde se vê novamente as listras tricolores em 'homenagem' a cidade de SP.


Hotel Renaissance abaixo, na região da Paulista, primeira 'homenagem' a SP. Em forma de listras, como a bandeira da cidade tá ligado?!

A Avenida Berrini não têm jeito e não seria Ohtake que melhoraria o visual daquele pedaço pseudo Detroid de SP, então só nos resta lamentar a continuação do estilo 'robocop' daquele lugar. Abaixo o Edifício Berrine 500, ou como dizem os taxistas do lugar o prédio "Menstruado"! Ui, troppo forte!



É melhor eu parar por aqui senão Dame não terá por onde caminhar pela cidade, ao lado apenas uma foto do mestre zen caso ela o encontre pelos corredores da SPFW.

2 comentários:

ER disse...

Oi C.R.A.Z.Y.!

Tornou-se crítico de arquitetura?

Engenheiro Gustave Eiffel com a sua Torre Eiffel que foi construída para ficar apenas 20 anos em pé em 1889. Os Parisienses odiaram na época.

Outra obra polêmica:

A construção da controversa pirâmide de vidro desenhada pelo arquiteto chinês I. M. Pei no centro do pátio do palácio (Museu do Louvre), por onde se faz agora o acesso principal.

Tem várias outras.

Brasil?

Projeto para uma cobertura sobre a Galeria Prestes Maia - 2002, na Praça do Patriarca em São Paulo do arquiteto Paulo Archias Mendes da Rocha.

Favelas, Pobreza, Violência, Falta de Educação e etc são MAL GOSTO.

Anos dirão o que as obras citadas são feias.

São diferentes! São funcionais?

kkk

Já imaginou Paris sem a Torre Eiffel, seu principal símbolo, pois algum "crítico de arquitetura" não gostou?

PS. Gostei do prédio mestruado!

viralata disse...

Então baby, o negócio é o seguinte; nem vou citar o que acho 'feio ou bonito' pelo mundo afora, a questão é: Rui Ohtake é um arquiteto polêmico e controverso até mesmo entre os seus pares e te digo COM TODA A CERTEZA, não é necessário muitos anos para eu dizer que a "Melancia" e a "Carambola" são um horror e não fariam a menor falta se fossem demolidos. O que vc citou dos outros lugares do mundo são 'simbolos' que a cidade adotou como um 'RG' mundial, nossa Torre Eiffel por exemplo é o Cristo Redentor (e não importa se eu gosto ou discordo,é assim!)e by the way aquele anexo no Louvre em forma de pirâmide é uma ABERRAÇÃO fascista, assim como a Roda Gigante em Londres, tipo "Big Eye", fazer o que né? lamentar...
bj no new critico de arquitetura! hehehehehehe