16 de fev de 2008

Se joga Camarada!

Tome uma dose de vodka (esqueça a perfumada Absolut e experimente Wyborowa) antes de assistir "Eastern Promises/Senhores do Crime". David Cronenberg finalmente chegou a maturidade cinematografica com esse longa sobre a máfia russa em Londres, "Marcas da Violência", seu excepcional filme anterior, já marcava essa 'nova fase' em sua carreira.
Basta relembrar do gosmento "A Mosca", o amador "Videodrome", o inclassificável "Naked Lunch/Mistérios e Paixões", o 'lynchniano' (portanto péssimo) "Crash, Estranhos Prazeres", o pseudo e chato "eXistenZ" e outros que não sei como insisto em assistir, para acreditarmos na evolução da espécie e torcer para que Cronenberg continue nesta ótima fase.

Agora, tanto "Marcas da Violência" quanto "Senhores do Crime" são impossíveis de serem disassociados da gélida expressão de Viggo Mortensen, não é para menos a sua indicação ao Oscar (e torço realmente para que ganhe!), e vamos combinar que são poucos os atores que aos 50 anos (!) podem se expor daquela forma, inteiramente nu, na já antológica cena da luta na sauna.
Só nesta cena já se foi uma garrafa de Wyborawa!!!

Justiça seja feita a direção competentíssima, ao 'suporte' de Naomi Watts, muito mais que a 'mulher do King Kong', e a toda 'russarada' coadjuvante.

Como me ensinou a minha professora de russo um хорошее киноий!

Viggo numa "entrevista" com camaradas russos e sua impertubável expressão 'siberiana'.

Nenhum comentário: