12 de fev de 2008

Yes, We Can!

XÔ SKINDÔ

Já tinha visto o que o "will.i.am" (quem é a numeróloga dele?!) do suingado Black Eyed Peas havia feito com o discurso de Obama e achei a melhor coisa que aconteceu na campanha do senador! De tão comentado (principalmente depois que o Tony Goes postou!) ia deixar 'passar batido' não fosse o "Folhateen" desta segunda na "Folha" assinado pelo invariavelmente odiado (pela molecada) Álvaro Pereira Junior na sua coluna semanal "Escuta Aqui", intitulado "Os artistas amam Obama; coitado".

No geral ele diz que política não é rock e que esse papo de candidato que agrada roqueiros, famosos, fashionistas e outras turminhas 'liberais' boa coisa não pode dar. Álvaro provoca seus leitores (juro, acho que eu sou o único adulto que lê esse encarte tablóide!) teens e pergunta o que eles estavam fazendo no dia 21 de janeiro? Respondendo em seguida que estava acompanhando o debate da CNN entre Hillary e Obama e que talvez sua tv estivesse com problemas já que Obama "foi trucidado, gaguejava e Hillary saiu triunfante".

Bom acho que a sua tv realmente estava com problemas, porque não foi esse 'tom' que eu vi no debate da CNN. Vi, isso sim, uma Hillary três 'tons' acima, absolutamente agressiva e descontrolada encurralando um companheiro de partido com uma deselegância que queria ter visto algum homem agindo daquela forma contra ela, com certeza seria acusado de machista e tal.
Como se vê são pontos de vista diferentes, segundo Álvaro, Obama perdeu a segurança e a sua (dele) simpatia neste momento.

Pois eu vi um Obama, tal qual um Lula apoplético quando encarou um "lado que não conhecia" do sr. Alckmin inflamado gritando "Cadê o Dinheiro!?". Vocês devem se lembrar quem ganhou aquele debate e logo depois quem ganhou as eleições.

Acho que Álvaro deixou de dar um serviço importante para os seus leitores jovens que é a caça ao voto dos teens pelos políticos americanos (já que o sufrágio não é obrigatório) ficando isso claro no fim do clip quando HOPE 'vira' VOTE conclamando às urnas a quem o vídeo é dirigido.
E outra, lembrando da época "We Are The World" este clip é a superação técnica e artística do pop-institucional (e ainda conta com, Scarlet Johansson, tá!) e uma aula de marketing para todas as campanhas que venham a suceder esta, marcando com inteligência e bom gosto as promessas de Barack Obama, a "Esperança do Novo" que "yes, we can" vê-lo na Casa Branca!

Treine o discurso baby:

It was a creed written into the founding documents that declared the destiny of a nation.
Yes we can.
It was whispered by slaves and abolitionists as they blazed a trail toward freedom.
Yes we can.
It was sung by immigrants as they struck out from distant shores and pioneers who pushed westward against an unforgiving wilderness.
Yes we can.
It was the call of workers who organized; women who reached for the ballots; a President who chose the moon as our new frontier; and a King who took us to the mountaintop and pointed the way to the Promised Land.
Yes we can to justice and equality.
Yes we can to opportunity and prosperity.
Yes we can heal this nation.
Yes we can
repair this world.
Yes we can.
We know the battle ahead will be long, but always remember that no matter what obstacles stand in our way, nothing can stand in the way of the power of millions of voices calling for change.
We have been told we cannot do this by a chorus of cynics...they will only grow louder and more dissonant ........... We've been asked to pause for a reality check. We've been warned against offering the people of this nation false hope.
But in the unlikely story that is America, there has never been anything false about hope.
Now the hopes of the little girl who goes to a crumbling school in Dillon are the same as the dreams of the boy who learns on the streets of LA; we will remember that there is something happening in America; that we are not as divided as our politics suggests; that we are one people; we are one nation; and together, we will begin the next great chapter in the American story with three words that will ring from coast to coast; from sea to shining sea --

Yes. We. Can.


http://www.barackobama.com/

http://factcheck.barackobama.com/

Nenhum comentário: