8 de mar de 2008

"...a cada hora que passa envelhecemos dez semanas..."

Neste mês de março Renato Russo faria 48 anos (dia 27) mas nem é por isso que eu estou escrevendo, é que acabei de ouvir acho que umas três vezes (deixei tocando enquanto trabalhava) o álbum "V", o meu preferido do "Legião Urbana".
Lançado em 1991, com musicas 'difíceis' e sombrias como "Metal Contra Nuvens" e uma canção que muito me fez chorar pelo amor partido "Vento no Litoral", só em escrever seu título eu já fico marejado e 'vem tudo'!
Esse disco é como um livro bom que a cada vez que você relê amplia o entendimento da obra, saca (ou como se diz hoje 'tá ligado')?

No auge dos meus 23 anos (lançamento do disco!) podia não entender sobre a depressão envolta na figura do Renato com aquelas letras metafóricas em melodias simplistas, mas havia algo que em qualquer idade qualquer um podia se 'conectar', era a transbordante 'Melancolia' que ele carregava.
E isso não se explica, nem lendo Fernando Pessoa, basta viver baby!
...

Sempre precisei
De um pouco de atenção.
Acho que não sei quem sou,
Só sei do que não gosto.
Nesses dias tão estranhos,
Fica a poeira se escondendo pelos cantos.

Esse é o nosso mundo...
O que é demais nunca é o bastante...
A primeira vez,
Sempre a última chance.
Ninguém vê onde chegamos.
Os assassinos estão livres,
Nós não estamos.

Vamos sair,
Mas não temos mais dinheiro...
Os meus amigos todos estão
Procurando emprego.
Voltamos a viver,
Como há dez anos atrás
E a cada hora que passa envelhecemos dez semanas...
Vamos lá, tudo bem...
Eu só quero me divertir!
Esquecer desta noite,
Ter um lugar legal pra ir!
Já entregamos o alvo e a artilharia,
Comparamos nossas vidas,
Esperamos que um dia nossas vidas possam se encontrar...

Quando me vi tendo de viver
Comigo apenas e com o mundo,
Você me veio como um sonho bom
E me assustei...
Não sou perfeito,
Eu não esqueço...
A riqueza que nós temos,
Ninguém consegue perceber.
E de pensar nisso tudo
Eu, homem feito,
Tive medo e não consegui dormir...
Vamos sair,
Mas não temos mais dinheiro...
Os meus amigos todos estão
Procurando emprego.
Voltamos a viver,
Como há dez anos atrás
E a cada hora que passa envelhecemos dez semanas...
Vamos lá, tudo bem...
Eu só quero me divertir!
Esquecer desta noite,
Ter um lugar legal pra ir!
Já entregamos o alvo e a artilharia,
Comparamos nossas vidas
E mesmo assim,
Não tenho pena de ninguém...


"O Teatro dos Vampiros"/Legião Urbana