2 de mar de 2008

C'est la guerre 2

O filme “Jogos do Poder” terá o mesmo fim que “Leões e Cordeiros”, que já falei aqui, ou seja, um retumbante fracasso de bilheteria. Pelo menos “Jogos...” teve uma indicação ao Oscar para Philip Seymour Hoffman (que perdeu com louvor!) enquanto “Leões...” foi ignorado solenemente pela Academia, lamento apenas por Tom Cruise.

Os dois filmes trazem no trinômio ‘Afeganistão-EUA-Guerra’ o ‘leit motiv’ para entender o que aconteceu pré e pós 11/09 e qual o reflexo das decisões nos gabinetes políticos para com os Países envolvidos.
Sem contar que você vai 'pular' literalmente uns quatro capítulos de "A Grande Guerra da Civilização" do Robert Fisk que eu vivo citando por aqui.

Ambos os filmes são verborrágicos e ‘difíceis’ já que o tema é complexo e exige uma certa ‘intimidade’ com a cronologia dos conflitos do Oriente Médio. Por isso pense três vezes antes de fazer um ‘programa’ com a namorada ‘paty’ (que vai por causa de Hanks) ou o namorado ‘quaquá’ (Julia Roberts, off course!), eles detestarão a falta de ‘charme’ da sessão!

O mais surpreendente em “Jogos...” (não, não levarei em conta o nu ‘costal’ de Tom Hanks) é que ele é dirigido pelo mediano septuagenário Mike Nichols que nunca tinha mostrado um filme com uma discussão tão profunda; ao contrário de Paul Haggis de “Leões...” que já tinha demonstrado ‘intimidade’ com temas menos casuais como nos ‘haicais’ de “Crash”.
Nichols dirigiu o excelente “Closer”, que diga-se tem o mérito de ter uma ótima dramaturgia teatral por trás, mas sempre se saiu bem em produções mais ‘caseiras’ como “A Gaiola das Loucas” ou “Uma Secretaria do Futuro”.
Destas experiências pode-se notar um certo humor que ele tira das entrelinhas do texto e em marcações de cena tipicamente ‘teatral’ tornando um pouco mais palatável um tema tão espinhoso com personagens tão ricos.

Assista, mas vá sozinho(a) pra ninguém te encher o saco durante ou depois da sessão!

Um comentário:

ER disse...

Smile.

Assisti sozinho!

A sala estava quase vazia.
Os poucos que estavam lá. Riam.
O filme é delicioso. Uma aula de história para alguns.

* A CPI pelo promotor, futuro prefeito de NY e aspirante a presidência dos USA, Rodolfo Giuliani. Caçador de coqueiro e putões!
É tudo a equipe de Charlie Wilson.
kkk

Valeu pela dica.

xoxo