27 de mai de 2008

A luta continua companheira!

Muito se falou da blogueira cubana Yoani Sánchez, ainda mais depois que ela ganhou o Prêmio Ortega Y Gasset/2008 na categoria Imprensa Digital e foi impedida pelo 'governo democrático (?) em transição' da ilha em recebê-lo.
Depois de descobrí-la em uma reportagem no NYTimes há uns seis meses foi que linkei "Generación Y" nos meus 'vizinhos' favoritos aqui ao lado, leio constantemente e vale a pena uma visita sua também. Felizmente o idioma não é uma barreira para nós brasileiros!


O último post é sobre o lançamento destes ônibus 'à la inglesa' para turistas que circulam por Cuba e claro não escapou do olhar perspicaz da sempre atenta Yoani, que lembrou de um 'chiste' provocativo de um vizinho ao lhe perguntar qual a diferença entre um turista e um cubano, resposta do vizinho, no original que soa bem melhor:
- “Un turista siempre mira hacia arriba. Se queda embobecido con la arquitectura, los vitrales, arcos y columnas; pero nosotros los cubanos caminamos atentos a los huecos que harían peligrar nuestros tobillos”.

Deu pra entender né... mas há esperanças, ainda mais depois do "Pequeño Estudio Comparativo" que ela fez após receber o seu 'racionamento' deste mês e compará-lo com o de julho passado:


A diferença principal foi a descoberta neste meio tempo dos desvios de verbas dos administradores da 'padaria estatal'!

As imagens feitas por Yoani, suas observações cotidianas e seu forte olhar intelectual me lembrou José Lezama Lima que junto com Cabrera Infante são os meus escritores cubanos (universal) preferidos:
- "Nos milênios exigidos por uma cultura, onde a imagem atua sobre determinadas circunstâncias excepcionais, ao converter-se o fato numa vivente casualidade metafórica, é onde situam-se essas eras imaginárias. A história da poesia (ou a poesia da história - acrescentaríamos) não pode ser outra coisa senão o estudo e a expressão das eras imaginárias."

...

Se joga:
Eu já li todos e não empresto, portando para desfrutar melhor o Blog Generación Y, leia se for capaz, todos estão esgotados mas pode se achar fácil-fácil em sebos paulistanos e com um pouco de boa vontade e amigos espalhodos pelo País afora:
- "Paradiso"/José Lezama Lima
- "Três Tristes Tigres"/Guillermo Cabrera Infante
- "Havana para um Infante Defunto"/Guillermo Cabrera Infante
- "Mea Cuba"/Guillermo Cabrera Infante
- "Vista do Amanhecer no Trópico"/Guillermo Cabrera Infante

Nenhum comentário: