31 de jul de 2008

1 x 0 para os Artistas (ou: o ex-ministro de um governo 'papaia')

Manchete de hoje na "Folha de S.Paulo":
"GILBERTO GIL TROCA GOVERNO PELA CARREIRA APÓS 5 ANOS"

Juro que só comentarei sobre esse tema novamente apenas 'pontualmente', destaco na matéria trecho que em júbilo Gil se despede:
- "(...) É a terceira vez que o ministro pede para deixar o cargo - nas outras duas, foi convencido pelo presidente a ficar. "Eu disse a Lula que estava dois a zero para ele. Hoje, eu fiz um gol", afirmou, após cinco anos e meio à frente do ministério".

Que nojo Gil!
O nosso desprestígio (artistas) é tamanho que um ministro 'é obrigado' a ficar num cargo sem ao menos gostar ou querê-lo, e ainda comete uma deselegância desta resumindo sua permanência como se fosse 'um favor ao presidente'!
Imagine se o ex-Ministro da Justiça Márcio Thomaz Bastos fizesse uma declaração desta quando entregou o cargo ao presidente, depois deste ter implorado em várias situações para que ele continuasse Ministro (e ele continuou!).

Fiquei tão colérico com essa frase de Gil que nem consegui gargalhar (como sempre acontece quando leio mais de uma sentença pronunciada por ele) com o seu resumo de "um ciclo na gestão petista":
- "(...) O governo do presidente Lula significa uma refazenda extraordinária do país. Amanhecerá tomate e anoitecerá mamão..."

Embora tenha vencido por "2 x 1" o governo perdeu o melhor palhaço do seu circo. Não fará nenhuma falta.
E por falar em circo e o Ministério da Pesca, como anda hein?

2 comentários:

Olintho disse...

Digo que vc me ajuda a entender um pouco esse mundo... quanta nojeira!!!

viralata disse...

bota nojeira nisso!
bj