14 de set de 2008

'Drops' de Mainardi e Simão

Evo Morales, saco de pancadas mundial e alvo de todas as piadas sarcásticas de colunistas 'sangue ruim'. Plagiando José Simão, a mulher de EVO se chama como? ADÃ? kkkkkkkk

Podem falar mal deles mas vamos combinar que tanto Diogo Mainardi quanto José Simão têm frases bombásticas de gargalhar.
Na "Veja" desta semana Mainardi 'catapulta' o presidencialismo 'indígena' de Morales à explosão espacial depois da expulsão do embaixador dos EUA pelo "caudilho andino":
- "(...) Evo Morales é uma espécie de Big Bang da política. Ele representa o choque de um próton da tribo aimará com outro próton do sindicato dos cocaleros, que colidem na velocidade de um trem de Cochabamba. O resultado desse extraordinário experimento antropológico é um retorno ao início dos tempos (...)"

Hauahuahau, genial! Já com Simão, devo confessar que faz tempo (muito tempo) que cansei "de pingar o colírio alucinógeno" dele e só leio as manchetes de suas macaquices. Gargalhei alto com essa deste sábado sobre a crise (e bota crise nisso!) na Bolívia e a interrupção do fornecimento de gás para o Brasil:
- "Bolívia! Lá vem coca sem gás!"

kkkkkkkkkkkkkhauhauahauah!!! Muito bom!!!

Nenhum comentário: