5 de set de 2008

Mãe Coragem e seu filho (ou: Corra Márcia Corra!)

Depois de ler a reportagem de capa (aqui a versão online) do caderno Cotidiano na "Folha" de hoje tive vontade de chorar. Literalmente, fiquei com um nó na garganta.
- "Mãe investiga morte de filho e 'condena' PMs"

A mãe Márcia de Oliveira Jacintho perdeu o seu filho Hanry de 16 anos assassinado com um tiro no peito por policiais que realizavam uma busca no morro do Gambá/Rio de Janeiro. Avisada por um traficante que havia sido solto pelos mesmos policiais ("... o filho da senhora é inocente. A senhora tem que correr atrás") Márcia 'correu' atrás!

Se 'transformou em investigadora' conseguindo provas e testemunhas contra os policiais envolvidos, e como a justiça tarda:
- "(...) ao final da investigação já havia se formado no ensino médio e cursado o primeiro período de direito - trancado atualmente. "Tinha que me instruir para saber como agir"."
Bem vinda ao mundo das 'pessoas instruídas' que também não sabem como agir Márcia.
E te digo, você tem muito mais o que ensinar a elas.
Sinto muitíssimo pela sua perda.

“Como eu posso sobreviver enquanto houver guerra?”, talvez tenha passado pela cabeça de Márcia essa frase que resume todo o 'leitmotiv' da peça de Brecht "Mãe Coragem e seus Filhos"

Nenhum comentário: