19 de set de 2008

"Se o Lula ganhar, eu vou embora deste país."*

Um doce para quem acertar quem disse essa frase em 1989, ano da primeira candidatura de Lula à presidência? Tá bom eu disse mas não vale... em 2002 Aloizio Mercadante apresenta o nome de Henrique Meirelles como opção para uma lista que recusava um a um a proposta indecente em ser o 'cappo man' da economia brasileira.
Sim, o autor da 'ameaça' foi ele mesmo *o senhor Henrique Meirelles que depois de pensar muito considerou as promessas de manutenção da política econômica pela cúpula petista e ganhou o cargo sendo a terceira opção. Lembrando que para Meirelles a decisão não deve ter sido fácil já que em 2002 ele havia acabado de se eleger deputado federal pelo estado de Goiás, e pelo PSDB! Goiás aliás não sai da cabeça do presidente do BC, que já pensou em entregar o cargo no final de 1999 para concorrer ao governo do estado em 2010, mas as exigências do Copom e essas crises internacionais adiaram a sua ambição.

Quem ri por último, ri melhor! Meirelles não saiu do País, 'virou rei' da blindagem 'terceiromundista' contra crises e ainda é unanimidade no mercado internacional

Essas e outras história deliciosas sobre os bastidores do poder estão na revista "Exame" desta quinzena que traz na capa um reportagem especial sobre a crise que afeta o mundo e como pode afetar o Brasil.
...

- Leia a entrevista de Meirelles na "Exame" e outras matérias sobre a crise mundial, entrando no site da revista e usando a palavra-chave COLOMBO (não, não é invencionice minha para divulgar a ópera que acabei de iluminar, mesmo porque já saiu de cartaz, sorry!)

- No "Viralata Reloaded" leia "Brasil o País das Maravilhas" onde faço um resumo desta reportagem e comento sobre a revista "Veja" desta semana que também destaca a crise e o 'poder de blindagem' brasileiro, sobrou comentários também para a divulgação pelo IBGE sobre o PNAD referente aos índices da desigualdade brasileira e a sua melhora no mercado nacional.

Nenhum comentário: