30 de mar de 2009

De volta ao começo

Terminou neste domingo a temporada de "La Voix Humaine/A Voz Humana" no Teatro S.Pedro-SP, com um pouco mais de público é verdade, e muito sucesso para toda equipe envolvida, especialmente para Celine Imbert, Abel Rocha e, claro 'moi aussi'. Enquanto recebiamos os cumprimentos ao final do espetáculo no saguão do teatro, a equipe desmontava rapidamente (25 minutos!) luz e cenários.
Sempre me dá um nó na garganta quando vejo desmontar produções da qual participo (acima, foto by Viralata), principalmente a rapidez com que tudo desaparece do palco. Devia já estar acostumado depois de mais de 40 óperas no curriculum (fora peças, shows, eventos, etc...) mas sempre me emociono vendo tudo que criei sendo desmontado, empilhado, transportado e (se tiver sorte) guardado para uma próxima remontagem.

Nós, brasileiros, não temos o hábito de guardar nossas produções para um repertório. Não existe espaço físico para isso e quando há dificilmente conseguimos remontá-las. Quase sempre o valor da remontagem é o mesmo de uma estréia inédita, não me perguntem o por quê senão terei de elencar de a-z uma série desagradável de incompetência generalizada. Vivemos assim faz tanto tempo que parece ser tudo normal. Banalizamos a burocracia e tudo faz sentido quando conseguimos estrear alguma produção em qualquer palco que seja! A dificuldade em realizar as coisas é tanta que nos contentamos com pouco, muito pouco mesmo.
...

Começo agora a arrumar as minha malas para mais uma temporada manauara. O XIII Festival Amazonas de Ópera deste ano começa sob o signo da crise!
Cortes de patrocínios, diminuição de verbas, indecisões institucionais de representantes franceses e brasileiros do Ano França no Brasil, reelaboração das leis nacionais de incentivo cultural, etc... deixam apreensivos centenas de artistas que estão há meses com suas agendas comprometidas trabalhando para o evento. Sei que esse não é um caso particular e que muitas outras produções também estão com dificuldades, o que só me deixa mais preocupado.
O que acontecerá vocês saberão em breve, assim que eu chegar por lá, torço para que tudo dê certo, como sempre têm dado nestes 11 anos que participo do FAO, memo com acertos e desacertos.
Mais uma vez: EVOÉ!!!

2 comentários:

Glorinha disse...

Caetano..."Evoé"...força pra vc e para todos que estão sempre na luta...incansáveis e mais que isso...acreditando na arte de fazer a arte pela arte e para o público, não para os "cofres públicos"...
[[[]]]abraços...
Obs.quando vc viajar poderá continuar nos contando o que tá rolando né?...rs

viralata disse...

Glorinha, conte com isto!!! bjão