25 de mar de 2009

Onde você estava às 21h? (ou: Teatro S.Pedro, de quem é o descaso?)

A estréia de "A Voz Humana" foi muito boa, eu e minha equipe fizemos um lindo espetáculo (sorry a falta de modéstia, está lindo mesmo!), o maestro Abel Rocha com a competência e carisma que lhe são naturais, Celine Imbert estava de Celine Imbert, ou seja: apaixonadamente intensa, entregue e se peca é por excesso de talento!

Só teve um probleminha chato, e recorrente: CADÊ O PÚBLICO???
Com o Teatro Municipal fechado para reformas só nos resta o simpático Teatro S.Pedro no bairro da Barra Funda (que eu costumo chamar - debochadamente - de nosso "Beireuthfunda"!), bem localizado, com fosso para uma orquestra pequena e pasmem, não é daqueles teatros que dá medo de entrar aparentando estar decadente. O S.Pedro é bem cuidado (até demais, diria, uns preguinhos no palco dariam mais vida para ele e facilitaria muito a nossa vida, mas entendo o 'processo') e visto com carinho na região. Mas, repito, cadê o público que não comparece, deixando uma estréia com meia casa (não é a primeira vez que faço espetáculos por lá e ... NADA, vazio)?
Será que a culpa é nossa, nós artistas não conseguimos nos comunicar? Ou é falta de divulgação? Ou administração, crise, boa vontade, títulos importantes, desinteresse, violência, chuva, calor, ópera, etc, etc...

DÉJÀ VU

Tenho um projeto antigo de dirigir "The Turn of the Screw/A Volta do Parafuso" de Britten, em cima de um conto de Henry James, meus produtores (Artematriz) depois de anos de insistência conseguiram ganhar o edital deste ano justamente no S.Pedro para estrearmos em outubro. A verba é pequena, estamos atrás de leis de incentivo, complemento de verba, blá, blá, blá... mas será que valerá a pena tanto esforço?

O crítico e jornalista do "Estadão" João Luiz Sampaio resumiu toda a minha angústia (e me deixou muito mais angustiado) em um post recente ("Teatro S.Pedro: perguntas sem resposta") no seu Blog no jornal:
- "No ano passado, foi lançado o edital para a seleção de produções que ocupariam o teatro em 2009 (...) Nos bastidores do mundo musical as informações são de que o governo não vai patrocinar nenhuma das montagens selecionadas no edital; sobram repercussões de comentários do início da gestão Serra, quando o secretário João Sayad questionou a decisão de seu antecessor, João Batista de Andrade, de fazer do São Pedro espaço dedicado exclusivamente à ópera. Talvez não por acaso, nos últimos dois anos as temporadas do teatro aconteceram aos trancos e barrancos, com títulos sendo anunciados e cancelados, falta de patrocínios."

E depois de muitas perguntas sem resposta 'oficial', completa:
- "Não se trata de defender a reserva de mercado para a ópera, nada impede que ela possa conviver harmoniosamente com outras manifestações artísticas. O que se pede é uma política cultural, de investimento e ocupação que dê sentido ao teatro e que o tire de uma vez por todas da ventania inconstante das vontades políticas. E isso só acontece com discussões concretas sobre o assunto."

Encerrando até mais desanimado do que eu:
- "O São Pedro continua a ser o palco do descaso."

E vocês, onde estavam que não foram?
Depois nosso pequeno "Beireuthfunda" vira templo evangélico, estacionamento ou é invadido pelo MST e aí não vai adiantar reclamar.
Pode haver descaso político mas nunca descaso público! Vá ao teatro, se gostar OVACIONE e se não gostar do que viu solte uma VAIA, bem alta e sonora, o quê não dá é ficar nesta pasmaceira!

5 comentários:

Pedrita disse...

eu tentei ontem escrever pra vc que não ia poder estar na estreia. eu cheguei tarde ontem de bragança paulista. não tive como ir. beijos, pedrita

Glorinha disse...

Caetano...
A foto no vazio doeu além da minha alma e sozinha fala tudo o que vc transcreveu em letrinhas...
Você está corretissímo nas suas observações sobre o comportamente do possível público (possível porque muitas vezes não comparece)
Algumas vezes comparece mas não se envolve (li hoje lá no blog do Guzik).
[[]]abraços sem pasmaceira...rs

viralata disse...

Meninas da minha vida, amo vocês!
Acho que por lá não a coisa não é crise não, acho que é o que em teatro chamamos de 'caveira-de-burro'! Sei lá!!!!
Li tb no blog do Guzik... estar no palco é uma profissão realmente beeem difícil.
bjos

Sandra disse...

As imagens do seu blog são inacreditavelmente lindas...
Quanto à Barra Funda, acho que essa região está um pouco abandonada.

viralata disse...

um pouco Sandra? São Paulo está abandonada, não importa qtos "viva o centro", "centro expandido", "Nova Luz", "Operação Belezura", bla, bla, bla façam!!! A burocracia sempre vence e emperra as boas ações até que as pessoas, entidades, grupos,... se cansam e abandonam de vez. É o meu caso, bye, bye 'centrão'!
Beijos