1 de jun de 2009

"Os Troianos" ato por ato (ou como disse Iopas: "les troyens sont partis!")

Apenas para matar as saudades desta experiência incrível em mais uma direção e iluminação minha de uma ópera inédita no Brasil.
Abaixo, algumas imagens de "Les Troyens" clicadas pelo fotógrafo Herick Pereira (Front Assessoria de Imprensa, thank's também as meninas Thaiana e Bruna). Fiz uma seleção maior no meu àlbum do Flickr, aqui!

I Ato: as previsões de Cassandra (Marquita Lister) em Tróia

I Ato: funeral de Hector

I Ato: presente de grego, o cavalo guiado pelo Exú (Kazumbá)

II Ato: Polyxéne (Jaiana Souza da Silva) junto com mulheres troianas lamentam seus mortos; Obaluaê (Ellen Cristine Menezes) dança para salvar Tróia das chagas e da peste que infestou a cidade

II Ato: Cassandra (Marquita Lister) convence as virgens mulheres de Tróia a se sacrificarem com ela pela cidade, planejam assim um suicídio coletivo para que não sejam estupradas e violadas pelos soldados gregos

III Ato: em Cártago (uma ilha na África) a Rainha Dido (Luiza Francesconi) acompanhada de sua irmã Anna (Kismara Pessatti) saúda o povo acompanhada de 10 orixás conselheiros

III Ato: Dido saúda a platéia com a dança de Iansã

III Ato: Dido junto com os marinheiros, construtores e lavradores saúdam Ceres, a deusa da terra e da fartura

III Ato: festa dos Orixás e dos Africanos para a Rainha Dido

IV Ato: Dido quer saber o que aconteceu com Andrômaca (Angela Patrícia, imagem na lua), viúva de Hector em Tróia. Da esquerda para direita Anna (Kismara Pessatti), Dido (Luiza Francesconi, Ascagne (ajoelhada Manuela Freua), Iopas (sentado atrás, Geilson Santos), Enéas (Michael Hendrick) e o conselheiro Narbal (Sávio Sperandio)

IV Ato: Dueto para a lua e a noite, Enéas e Dido (Michael Hendrick e Luiza Francesconi)

V Ato: ao se ver abandonada por Enéas, Dido (Luiza Francesconi) ordena que queimem todos os seus navios e clamando a Plutão oferece um sacrifício "às sombrias divindades do império dos mortos!"

V Ato: Dido (Luiza Francesconi) arranca o vestido e seus paramentos, descabela-se para aplacar a sua fúria e preparando assim a sua morte

V Ato: Dido (Luiza Francesconi) se mata, Anna (Kismara Pessatti), Narbal (Sávio Sperandio) e Iopas (Geilson Santos) lamentam

Agradecimentos merecidos à uma equipe de primeira, da esquerda para direita Raimo Benedetti (Direção de Imagem), Anderson Bueno (Visagismo), Olintho Malaquias (Figurinos), Renato Rebouças (Cenários), Viviane Kiritani (Assistência de Cenário), Caetano Vilela (Direção Cênica, Concepção e Iluminação) e Roberto Borges (Assistente de Direção). Fora as dezenas de pessoas que participaram desta gigantesca produção e merecem todo o meu amor e carinho.

Muito obrigado à todos!

10 comentários:

Henrique Hemidio disse...

Bonito

Penetralia disse...

Cavalo de Tróia tem q ser guiado por exu, mesmo! kkk

Abs do Lúcio Jr

viralata disse...

Obrigado meninos.
Lúcio, nem te conto o 'trabalhão' que teve Exú neste ano! kkkkk
Abs

Sandra disse...

Um dia vou conseguir fotografar assim.
Ahn... não. Melhor continuar com as divisões de polinômios.

Taiana disse...

Vc ahazou esse ano, assim como em tds... obrigada pela lembraça.. eh sempre ótimo trabalhar com vc... espero que ano que vem possamos nos encontrar novamente.. beijos

viralata disse...

Sandra meu amor, alguém PRECISA resolver as 'divisões de polinômios;, kkkkk
Taiana love baby, bejitos na Bruna e mais uma vez merci!

Anônimo disse...

Caetano...
Que fotos..que imagens..que figurinos , luzes!!!
Puts ..isso ao vivo de ser loucura!!!
Lindo de se ver....e isso no BRASIL!!!

Beijos

Susan Clayre

viralata disse...

é foi lindo mesmo amor.
bj

mario disse...

Foi uma pena o corte de El Cid e o Diálogo das Carmelitas. Espero que sejam montadas nos próximos festivais em Manaus.
Um grande abraço e parabéns pelo ótimo trabalho!

viralata disse...

Valeu Mario, obrigado!
Realmente foi uma pena mesmo, sem o patrocínio do Ministério da cultura (ZERO!!!) e do comissariado do Ano França no Brasil (patrocinaram somente os cantores franceses do concerto "Pelleas et Mellisande) ficou realmente impossível!
Abs