29 de nov de 2009

5 Perguntas

De Paris - Saiu no "Jornal do Brasil"/RJ desta segunda na Coluna de Heloisa Tolipan uma entrevista sobre o meu trabalho em "The Sound of Music", aqui no Théâtre du Châtelet.

Cinco perguntas para |Caetano Vilela

Caetano Vilela é nome do qual a gente tem de se orgulhar. Diretor cênico e iluminador, tem 12 anos de trabalho por trás dos holofotes e 23 anos no mundo das artes. Antes de se jogar nos bastidores, ele trabalhou como ator, com passagens pelo Teatro Oficina e pelo grupo de Antunes Filho. “A luz é dramaturgia pura, como se fosse uma segunda história”, diz o rapaz, com 42 óperas no currículo. Esse ano, foi responsável pela iluminação do Festival Amazonas de Ópera. Lá foi apresentada a montagem inédita de Sansão e Dalila, dirigida por Emilio Sagi, importante diretor cênico na Europa, que acaba de dirigir a ópera de Wagner, Die Feen, no Châtelet, em Paris. Os dois se entenderam tão bem que Emilio convidou Caetano para assinar a iluminação de Noviça rebelde, também no Châtelet.

Roberto Borges

Quais as diferenças entre trabalhar no Brasil e na França?

Em Paris, há dezenas de teatros com uma programação de altíssimo nível. Os cenários ficam prontos 15 dias antes da estreia. As co-produções funcionam. O cenário de Noviça foi feito na Espanha e circulará por países da Europa. Tudo fechado com um ano de antecedência. Esse profissionalismo faz a diferença. O Brasil está engatinhando ainda, mas chegaremos lá. A parceria de Charles Möeller e Claudio Botelho com a excelente produtora Aventura, na realização dos espetáculos, é um exemplo.

Quais sonhos você ainda não realizou?

Embora eu já tenha trabalhado como iluminador em seis óperas de Richard Wagner, eu nunca dirigi nenhuma, mas estou me preparando para isso em um futuro breve. Este é um sonho recorrente. Montagem dos sonhos? Com a direção de Lady Macbeth of the Mtsensk District (Shostakovich), em 1997, eu iniciei uma trilogia russa, sempre em parceria com o maestro Luiz Fernando Malheiro. O próximo título está sendo negociado para estrearmos em 2010. Será uma super produção operística em escala ‘carnavalesca’. Me aguarde!

O que traz a luz para sua vida? E o que tira sua luz?

Aprendi com a luz a focar meus objetivos e tenho uma facilidade incrível (que beira a rispidez) para desfocar quem me cria obstáculos. Sou leonino, absolutamente na-da tira a minha luz, sempre há uma fresta que seja, mesmo nos piores momentos!

Como tem sido sua rotina aí, em Paris?

Começo, essa semana, o trabalho de afinação e gravação de luz. O expediente? Das 9h às 23h. Depois dizem que artista é vagabundo!

Quais foram as orientações que você recebeu?

Como eu já havia trabalhado com o diretor espanhol Emilio Sagi, em Manaus, nós estamos em perfeita sintonia. O meu único pedido a ele foi que fizéssemos um musical sem canhões de luz seguindo os cantores. De-tes-to canhões. Nunca uso nas minhas óperas, a não ser que seja como um efeito rápido e necessário. O diretor topou! Acredito que será o primeiro espetáculo musical feito sem canhão.
...

Clique em cima para ampliar a versão impressa ou leia a versão online aqui.


19 de nov de 2009

Mais um ano com este feriado estúpido

De Paris - Não retiro nenhuma frase do que escrevi aqui 1 ano atrás sobre este feriado da "Consciência Negra". http://caetanovilela.blogspot.com/2008/11/meu-feriado-consciente.html
- "O politicamente correto não permite que se discutam seriamente certos temas hoje em dia sem causar celeumas, processos judiciais, antipatias ou até mesmo crimes passionais, mas seria de bom tom para a sanidade geral da nação questionar algumas decisões políticas tomadas para agradar entidades, ongs e minorias loucas para 'dar visibilidade' a certos temas."
E por aí vai...

Agência Senado - 18/11/2009 - Adiada votação de proposta que criminaliza a homofobia

Agência Senado - 18/11/2009 - Adiada votação de proposta que criminaliza a homofobia

15 de nov de 2009

Paris est gris

Jardim de Luxemburgo/Paris

De Paris - Nesta temporada parisiense farei alguns álbuns de fotos tentando fugir (difícil) um pouco das 'fotos de postal' que estão na nossa memória. Conforme o passeio avançar o álbum vai aumentando.
Espero que gostem da minha visão 'daltônica' da cidade, é que com este final de outono o céu e o contraste das folhas caídas nas calçadas molhadas me 'machucam a vista'.


O resto das fotos você pode ver no meu Flickr, aqui!

14 de nov de 2009

Só falta combinar com os 'franceses'

De Paris - OLHAR URBANO

Diretamente do 4º Arrondissement ao lado do Museu Beaubourg o meu, o seu, o nosso Garrincha repousa tranquilo num 'sticker' em uma esquina.

10 de nov de 2009

O Vampiro de Curitiba mostra a sua casa

O Blog que o Gerald Thomas tinha no Ig fechou mas o "Blog do Vamp" (seu fiel e polêmico escudeiro daquelas bandas largas) começa abrindo generosamente as portas para os orfãos de plantão. 'By the way' começa com uma entrevista com o próprio Gerald, vai lá!