11 de fev de 2010

Alexander McQueen (1970-2010)

CHOQUE! Não sei como definir a perda do 'über' estilista MacQueen, aliás classificá-lo como 'estilista' é empobrecer sua trajetória. O cara era um visionário, refletia sua estética na passarela e antecipava o futuro magicamente.

Se você acha que a glamourização rocker das 'skulls' se deu com seu xará Herchcovitch sinto desapontá-lo, MacQueen soube como ninguém criar uma marca forte e indissociável da figura 'enfant terrible' da moda, seus desfiles tinham influências darks, com figuras saídas de um futuro sem esperanças, sua angustia renascentista sempre espelhou a crise de identidade da sua (nossa) geração passando do 'heroin chic' ao grunge.
Em poucas palavras o cara era um GÊNIO e não tem Galliano que o substitua, uma perda literalmente irreparável e insubstituível.

Um comentário:

Anônimo disse...

[... ] is other interesting source on this subject[...]