6 de abr de 2010

"Travesties": 3 horas em 4 minutos e 52 segundos

Clip de divulgação de "Travesties", texto de Tom Stoppard, com a Cia. de Ópera Seca. Filmado por Alan Raffo e editado por - também ator da Cia. - Manoel Candeias na última apresentação do espetáculo no 19º Festival de Curitiba, no dia 20 de março no Teatro Guaíra.
Enjoy!


Contato: ciadeoperaseca@gmail.com

1 de abr de 2010

Resumo da Ópera... Seca: storyboard de "Travesties"

Partindo de uma ideia do fotógrafo Gilson Camargo, ilustro suas belíssimas fotos de "Travesties" de Tom Stoppard, que dirigi e iluminei com a Cia. de Ópera Seca em estreia nacional para o 19º Festival de Curitiba no Teatro Guaíra com os respectivos trechos da peça (traduzidos brilhantemente por Marco Antônio Pâmio) no exato momento (ou quase) do clic.
Assim, quem não pode ver pelo menos poderá saciar a curiosidade. Nos aguardem no segundo semestre em algum lugar, estou fazendo o impossível para que isso aconteça!
Enjoy:

Terceiro Sinal. Platéia do Teatro Guaíra (20/03/2010 - 21h10)

A cortina se abre (da esquerda para direita) Tzara (Rodrigo Lopéz), Bennett (Roberto Borges) e James Joyce (Manoel Candeias). Tzara recorta palavras aleatórias de um jornal qualquer: "(...)Ih reste Alá suísse pasquim ih leite una ar triste, num Avon quer lá Hilde Clara!"

Surge Cecily (Fabiana Gugli) que pede "Sssshhhhhhhh!!!" na Biblioteca

O 'velho' Henry Carr (Germano Melo) faz um esforço para lembrar como tudo aconteceu: "(...) Minhas memórias, é isso então? Vida e época, amigo dos famosos..."

O 'jovem' Henry Carr (Germano Melo): "(...) Como eu gostaria de retornar as trincheiras! Aos meus camaradas armados. O espírito maravilhoso no meio da lama e do arame farpado. Os dias valentes e as noites medonhas ..."

O mordomo Bennett (Roberto Borges) alerta seu patrão, Carr (Germano Melo): "(...) quando for a hora, e não antes, haverá uma outra revolução, liderada pelos trabalhadores da indústria organizados, ou 'Proletariat', que assumirá uma ditadura temporária para assegurar uma transição segura do Estado para uma verdadeira Utopia Comunista..."

Tzara (Rodrigo Lopéz): "Ah o prazer, o prazer, que outra coisa pode levar a gente a algum lugar?"

Carr (Germano Melo) questiona Tzara (Rodrigo Lopéz) sobre o valor da sua arte: "(...) Você acha que sabe tudo! - enquanto nós pobres imbecis achamos que estamos lutando por ideais, você tem uma profunda compreeensão do que está realmente acontecendo, lá no fundo! - você tem uma frase feita pra isso!"

Carr (Germano Melo) e Tzara (Rodrigo Lopéz) perguntam à platéia: "O que é um artista?" Carr: "De cada 1000 pessoas no mundo, 900 estão dando duro, 90 estão fazendo o bem, e 1 único filho da puta sortudo é o artista"

James Joyce (Manoel Candeias): "(...) eu tenho atestado de conjuntivite, irite e sinéquia, e sou algo assim como a própria causa da irritação ocular para quem olha fixo durante muito tempo para mim"

Gwendolen (Patrícia Dinely): "Eu estava falando de poesia (...) 'olhos de mim troçam no caminho, que a noite eu trilho sozinho, caminho cinza e violeta, de idílio e trama de estrelas'"

Gwendolen (Patrícia Dinely) e Tzara (Rodrigo Lopéz) numa pausa de 1 minuto. Auto-citação by Ópera Seca

Abertura do II Ato, James Joyce (Manoel Candeias) confere os livros da Biblioteca 'da memória'

Cecily (Fabiana Gugli) num embate ideológico com Carr (Germano Melo): "(...) Mas nós vivemos numa época em que a ordem social é vista como um trabalho das forças materiais; e nos foi dado um tipo completamente novo de responsabilidade, a responsabilidade de transformar a sociedade."

Lenin (Roney Facchini) disfarçado de Warhol: "(...) Por favor, tente obter em seu nome documentos para viajar à França e à Inglaterra. Eu irei usá-los quando estiver de passagem pela Inglaterra e Holanda a caminho da Rússia. Posso usar uma peruca."
Lenin (Roney Facchini) e sua mulher Nadia (Anette Naiman): "(...) A foto do passaporte vai ser minha usando peruca ... Estou lhe escrevendo porque tenho certeza de que tudo entre nós ficará no mais absoluto sigilo"

Nadia (Anette Naiman): "O plano mencionado nesta carta não foi realizado. No mesmo dia (...) houve uma reunião dos grupos de dissidentes políticos russos na Suiça para discutirmos meios e maneiras de voltar a Rússia."

Nadia (Anette Naiman) e Lenin (Roney Facchini) 'submergem' no fosso do teatro ao som de uma Sonata de Beethoven (ao fundo Bennett - Roberto Borges - prepara o chá das 5). última palavras de Lenin: "(...) A obrigação é infernalmente difícil"

Chá das 5 pastelão com direito a bolo na cara, Gwendolen (Patrícia Dinely) e Cecily (Fabiana Gugli): "Ah, Gwendolen, ah, Gwendolen a Biblioteca viverá com seu legado. Agora sobrou o Sr. Tzara e seus chiliques, porque os outros bolcheviques estão num vagão especial para Petrogrado"

Ao som de um samba Cecily (Fabiana Gugli) dança em outra 'auto-citação' by Ópera Seca

O velho Henry Carr (Germano Melo) volta para o 'arquivo-morto da história' sendo traído pela sua memória: "Eu aprendi três coisas em Zurique durante a Guerra. Eu tomei nota delas. Primeira: ou você é um revolucionário ou não é, e se não for, é melhor ser um artista do que qualquer coisa. Segunda: se você não consegue ser um artista, é melhor ser um revolucionário... A terceira coisa... eu esqueci"

Ao som da batida de um samba (obrigado Ricardo Severo por ter criado isso na última hora!) todo o elenco destrói o cenário-instalação de William Pereira.
Black-Out

Final do Espetáculo, público vai embora às 23h55.

...

P.S. "Travesties", breve nas melhores casas do ramo ainda neste ano!
Acreditem, ficou muita - muita mesmo! - foto e cena de fora deste 'resumo', afinal de contas teatro não é HQ, espero vocês na platéia! beijos
CV