16 de mar de 2011

Sobre ser premiado, a amizade e a responsabilidade em ter discípulos

"Dueto para Um" (foto by Lenise Pinheiro) no Tuca Arena/SP, pensei na luz como arquitetura, trabalhando com uma dramaturgia paralela que pudesse preencher o espaço seco desenhado por Cassio Brasil

Mais uma vez sou indicado a um prêmio e não posso comparecer à cerimônia de entrega, primeiro foi o Prêmio Carlos Gomes em 2009 e agora o Prêmio Shell de Teatro/SP de melhor iluminação com "Dueto para um".
Novamente passo pelo 'momento meryl streep' em ter de escrever um agradecimento para ser lido pela minha representante - e diretora - Mika Lins. O que reproduzo abaixo é uma tentativa de resumir meus sentimentos, espero que tenha conseguido:

"Dueto para um" não foi apenas mais uma peça que assinei a luz, foi uma peça em que pude retribuir 25 anos de amizade, confiança e talento à Bel Kowarick em sua primeira produção independente. Foi um convite irrecusável que aceitei sem hesitar e contei com toda a liberdade e generosidade de Mika Lins, despida de qualquer vaidade nesta sua primeira direção.
À toda equipe deste espetáculo parabéns e muito obrigado aos jurados do Prêmio Shell por terem escolhido justamente este trabalho que realizei com tanto amor e carinho.

Fiquei muito feliz em concorrer com meus talentosíssimos colegas de profissão em espetáculos elogiadíssimos! Mas o que me deixou realmente emocionado nesta lista de indicados é ter entre estes nomes uma pessoa que me procurou aos 16 anos para aprender a arte da Iluminação e que 10 anos depois ainda me acompanha em diversos trabalhos - inclusive neste momento numa ópera que dirijo e ilumino e que estréia amanhã em Ribeirão Preto. Estar numa relação de igualdade com um discípulo é tudo o que todos os mestres sonham e tenho certeza que esta luz não vai se apagar!
Todo o meu amor e respeito a Wagner Antônio que tem uma carreira brilhante pela frente.
Muito obrigado.
Caetano Vilela

Eu, em si, e Wagner Antônio (foto by Andres Costa) na ópera "Viúva Alegre", produção de 2010 do Teatro S.Pedro/SP que assinei a luz e onde ele estreou como meu Iluminador Assistente, deixando para trás 10 anos de estágio comigo.

4 comentários:

Olintho Malaquias disse...

Choro de miss pela felicidade e pelo discurso. Amo os dois! Parabéns, diretor!!!

viralata disse...

Merci! LOVE OLI

Vamp disse...

Parabéns, Caetano, por mais este prêmio!
Você merece!
Abraços!

viralata disse...

Vamp man! Valeu cara, grande abraço!